Publicidade

Estado de Minas

Professores de SP decidem manter greve e marcam novo ato


postado em 15/05/2014 18:01 / atualizado em 15/05/2014 19:17

Manifestantes fecham a avenida Paulista para fazer protesto contra a copa(foto: Nelson Almeida/AFP)
Manifestantes fecham a avenida Paulista para fazer protesto contra a copa (foto: Nelson Almeida/AFP)

Os professores da rede municipal de São Paulo, que protestam na Vila Mariana, zona sul da cidade, decidiram manter a greve iniciada no dia 23 de abril e fazer novo ato na próxima terça-feira, 20, na Avenida Paulista. Os manifestantes rejeitaram novamente a proposta da Prefeitura sobre o bônus de 15,38% dado a quem recebe o piso. Eles exigem incorporação imediata no salário.

Os professores começam a fechar a Avenida Pedro Álvares Cabral, sentido centro, em frente ao Museu de Arte Contemporânea. Segundo os manifestantes, grupo é formado por 7 mil pessoas. A PM fala em pelo menos 5 mil.


As quatro pistas do Corredor Norte-Sul, no acesso à Avenida 23 de Maio, estão fechadas por manifestantes. Passeata deve seguir até a Prefeitura.

Paulista

A Avenida Paulista, sentido Consolação, segue interditada na altura da Alameda Campinas. Manifestantes liberaram apenas a faixa da esquerda para a passagem dos ônibus. A Paulista também está bloqueada na altura da Praça do Ciclista, também sentido Consolação.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade