Publicidade

Estado de Minas

Administradora de trens do Rio será multada por 'falhas' após descarrilamento

Causas do acidente ainda estão sendo investigadas. Centenas de milhares de pessoas ficaram sem transporte nesta quarta-feira


postado em 22/01/2014 13:49 / atualizado em 22/01/2014 16:40

Milhares de passageiros ficaram sem trens com paralisação total na Central do Brasil(foto: TâniaRêgo/Agência Brasil)
Milhares de passageiros ficaram sem trens com paralisação total na Central do Brasil (foto: TâniaRêgo/Agência Brasil)

A reguladora Agetransp informou em nota que multará a concessionária Supervia "por falhas detectadas no plano de contingência, na comunicação e no atendimento aos usuários do sistema de trens urbanos". A agência não revelou o valor da multa.

O descarrilamento de um trem perto da estação de São Cristóvão, na zona norte, às 5h15, danificou a estrutura que sustenta os cabos da rede aérea, interrompendo o fornecimento de energia no ramal. Com o acidente, nenhum trem partiu ao chegou à estação Central do Brasil, por onde passam diariamente 600 mil passageiros, em média. A previsão é que os trens voltem a circular parcialmente a partir das 17 horas.

O conselheiro presidente da agência, Cesar Mastrangelo, e técnicos da Agetransp estiveram no local do acidente ferroviário na manhã desta quarta-feira, 22, "a fim de acompanhar o trabalho de apuração e o atendimento aos usuários", segundo a nota.

A agência informou ainda ter enviado peritos à oficina da Concessionária "com o objetivo de produzir laudo detalhado no trem que descarrilou". "As causas do incidente ainda estão sendo investigadas", disse a Agetransp no comunicado.

A Autarquia de Proteção e Defesa do Consumidor do Rio de Janeiro (Procon-RJ) informou que também multará a concessionárias, mas não divulgou o valor.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade