Publicidade

Estado de Minas

Skinhead mineiro é preso em Americana-SP


postado em 15/04/2013 18:52 / atualizado em 15/04/2013 19:13

Campinas, 15 - Foi preso em Americana (SP) no domingo, 14, o auxiliar de ourives Antônio Donato Baudson Peret, de 24 anos, que postou uma foto dele na internet tentando enforcar um morador de rua em Belo Horizonte. O skinhead é acusado de apologia ao nazismo e tinha contra ele um mandado de prisão expedido a pedido da Delegacia Especializada de Investigações de Crimes Cibernéticos (DEICC), de Minas Gerais.

O skinhead foi preso pela Guarda Municipal de Americana na rodoviária da cidade, quando chegava de São Paulo, com a namorada, que conheceu pela internet. Segundo a polícia, ele estava hospedado em um hotel de Americana desde quinta-feira passada, onde morava a namorada.

Ao ser preso, policiais de Minas e equipes da GM encontraram em uma mochila do acusado um soco inglês, uma faca e um facão. Ele vai responder por apologia ao crime, com os agravantes de racismo e nazismo e formação de quadrilha. Outras duas pessoas que teriam ligação com o acusado foram presas em Belo Horizonte, Marcus Cunha, de 26 anos, e João Moura, de 20 anos. Peret foi encaminhado nesta segunda-feira, 15, para a capital mineira. A namorada foi ouvida no domingo, em Americana, e liberada.

Intolerância

No dia 5 de abril, o acusado, identificado na rede social como Donato di Mauro, colocou a imagem em que aparece enforcando com uma corrente um morador de rua e escreveu na legenda: "Quer fumar kraquinho? (Sic) Em meio a praça pública cheio de criança? Acho que não". Ele também é investigado nos casos de trotes racistas e que faziam apologia a Adolf Hitler na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Peret já responde por outros processos de agressão, um de um menor, em abril de 2011, e outro de um casal gay, também em 2011.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade