Publicidade

Estado de Minas

Trabalhadores protestam contra desapropriação de Manguinhos


postado em 18/10/2012 13:43

Rio de Janeiro – Trabalhadores da Refinaria de Manguinhos, na zona norte da capital fluminense, fizeram na manhã desta quinta-feira protesto contra a desapropriação do terreno onde está instalada a empresa.

Apoiados por alunos de projetos sociais desenvolvidos pela refinaria, eles fecharam as pistas da Avenida Brasil por aproximadamente 30 minutos, causando transtorno para quem seguia em direção ao centro da cidade. De acordo com a Polícia Militar, cerca de 200 pessoas participaram do protesto.

“A refinaria é produtiva; tem ações na Bolsa de Valores. Tanto dá lucro que estão aí os empregados”, disse Emanuel Cancella, secretário geral do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias de Petróleo.

O governador do estado, Sérgio Cabral, descartou a possibilidade de recuo na desapropriação da refinaria. “O que temos ali é uma empresa que não paga impostos, que não refina nada, numa área adensada da cidade que, do ponto de vista estratégico, necessita de um conceito urbanístico, não só de habitação, mas de parques e de áreas de lazer”, ressaltou.

Representantes do sindicato e da dirigentes da refinaria serão recebidos hoje pelo presidente da Assembleia Legislativa, Paulo Melo. Eles irão tentar uma audiência com o governador Sérgio Cabral, para explicar os motivos pelos quais são contra a desapropriação do terreno.


Publicidade