Publicidade

Estado de Minas

Vítima de sequestro no Rio precisa de doação de sangue


postado em 10/08/2011 11:15

Continua internada em estado grave uma das vítimas baleadas durante o sequestro a um ônibus nessa terça-feira à noite na Avenida Presidente Vargas, no centro do Rio de Janeiro. Liza Pereira, de 46 anos, levou um tiro no tórax durante o assalto. Ela sofreu fraturas em uma costela e em uma das clavículas, o que provocou uma contusão pulmonar. Segundo boletim da Secretaria Municipal de Saúde, ela está no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital Souza Aguiar, no centro do Rio, sem previsão de alta. Liza precisa de doação de sangue, do tipo A-.

A filha de Eliza criticou hoje a ação policial. "O comandante disse que a ação da polícia foi boa porque só cinco pessoas ficaram feridas, mas entre elas está minha mãe, em estado gravíssimo segundo os médicos. Se a polícia não tivesse atirado, a esta hora ela estaria em casa", disse Tammy Pereira.

Outros dois feridos durante o sequestro estão internados no mesmo hospital de Eliza. Alcir Pereira de Carvalho, de 56 amos, que levou um tiro no pescoço, está em observação na enfermaria da unidade. Ele não era um dos passageiros do ônibus, mas foi atingido quando passava pelo local do assalto, dentro de um carro. Fabiana Gomes da Silva, de 30 anos, que levou um tiro na coxa esquerda, também está em observação, na enfermaria da unidade. O estado de ambos é considerado estável, mas não há previsão de alta.

Josuel dos Santos Messias, de 42 anos, atingido de raspão na perna, recebeu alta ainda ontem. Um policial militar, que também foi atingido, está internado no hospital da corporação, no Estácio. Seu nome e estado de saúde ainda não foram divulgados.

Pela manhã, o ônibus onde ocorreu o crime era periciado em frente à 6ª Delegacia de Polícia (Cidade Nova). Pelo menos 16 disparos na lataria do coletivo foram marcados pelos peritos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade