Publicidade

Estado de Minas

Alunos do interior do Piauí vencem Olimpíada de Matemática


postado em 20/06/2011 18:22 / atualizado em 20/06/2011 18:27

O município de Cocal dos Alves, localizado no interior do Piauí, quase na divisa com o Ceará, foi o grande vencedor da 6ª Olimpíada Brasileira de Matemática dos Alunos das Escolas Públicas (Obmep 2010), organizada pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), com apoio dos ministérios da Educação e da Ciência e Tecnologia e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Naquele município de 5,6 mil habitantes, os alunos das duas escolas inscritas obtiveram 12 medalhas, sendo quatro de ouro. ''Isso significa que tem dois professores lá que têm uma dedicação muito especial no preparo dos seus estudantes'', disse nesta segunda-feira o diretor geral do Impa, César Camacho. Nesta terça, em solenidade que será realizada no Theatro Municipal do Rio de Janeiro e contará com a presença da presidenta Dilma Rousseff, estarão reunidos os 504 alunos de todo o país premiados com medalhas de ouro na Obmep 2010, além dos melhores pontuados nas regiões brasileiras que não receberam medalhas de ouro. A 6ª Obmep teve um total de 19,6 milhões de inscrições de alunos da 5ª à 8ª série do ensino fundamental e do ensino médio, englobando crianças e jovens na faixa de dez anos até 17 anos. Dos seis alunos que representarão o Brasil na Olimpíada Internacional de Matemática, que ocorrerá em julho próximo, na Holanda, três são provenientes de escolas públicas. Uma dessas alunas é Maria Clara Mendes Silva, 16 anos, da Escola Estadual Coronel Oscar de Castro, localizada na cidade mineira de Pirajuba. Ela foi premiada com medalha de ouro no certame. Maria Clara disse à Agência Brasil que participar da Olimpíada de Matemática ''foi muito bom'' e sinalizou para ela a futura abertura de portas por meio do ingresso na carreira de Ciências Exatas. ''Abre portas, sim''. Para a coordenadora do projeto, Mônica Souza, a cada edição da olimpíada há um envolvimento cada vez maior das escolas. ''É uma motivação para as crianças e jovens no sentido de aprenderem mais''. Ela disse que o objetivo da iniciativa é a difusão da matemática ''e o incentivo para a melhoria do ensino e a busca de novos talentos''. Camacho destacou que a olimpíada ''é, sem dúvida, uma oportunidade para os alunos das escolas públicas mostrarem o seu talento na resolução de problemas e questões matemáticas, já que eles são feitos de maneira a não demandar conhecimento específico mas, sobretudo, esperar do estudante uma manifestação de criatividade em torno de situações apresentadas de modo simples''. Os medalhistas recebem incentivos que podem ser importantes para o seu desenvolvimento intelectual. Entre eles, programas de iniciação científica e bolsas do CNPq. ''Dessa maneira, teremos engenheiros melhor preparados, pessoas com uma funcionalidade maior, com um conhecimento maior de matemática, que vai ser útil no desempenho das suas carreiras'', afirmou Camacho. O diretor geral do Impa revelou que mais de 99% dos municípios brasileiros participaram da Obemp 2010. Os medalhistas de prata e bronze já estão recebendo suas medalhas em cerimônias regionais. O mesmo ocorre em relação à entrega dos certificados de menção honrosa.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade