Publicidade

Estado de Minas

Tumulto em evento religioso deixa dezenas de mortos em Israel

O serviço nacional de emergência confirmou que houve dezenas de mortos e feridos em Meron, mas não forneceu números exatos; o jornal Haaretz informou que pelo menos 44 pessoas morreram.


30/04/2021 00:46

'Tudo aconteceu em uma fração de segundo; as pessoas simplesmente caíram, pisoteando umas às outras', disse uma testemunha ao jornal Haaretz(foto: EPA)
'Tudo aconteceu em uma fração de segundo; as pessoas simplesmente caíram, pisoteando umas às outras', disse uma testemunha ao jornal Haaretz (foto: EPA)

Dezenas de pessoas morreram em um tumulto durante um evento religioso no nordeste de Israel.

O serviço nacional de emergência, o Magen David Adom (MDA), confirmou que houve dezenas de mortos e feridos, mas não forneceu números exatos.

O jornal Haaretz informou que pelo menos 44 pessoas morreram.

Dezenas de ambulâncias estão no local, no sopé do Monte Meron, e corpos estão sendo cobertos com alumínio. A polícia está realizando a evacuação do local.

"O MDA está lutando pelas vidas de dezenas de feridos e não vai desistir até que a última vítima seja retirada", disse um tuíte do serviço nacional de emergência.

O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu classificou o ocorrido como um "pesado desastre" e disse estar orando pelas vítimas.

Relatos iniciais indicaram que uma estrutura do evento desabou, mas funcionários do MDA disseram posteriormente que a tragédia começou com um tumulto. Fontes policiais disseram ao Haaretz que alguns participantes escorregaram em degraus, causando a queda de dezenas de outros.

"Tudo aconteceu em uma fração de segundo; as pessoas simplesmente caíram, pisoteando umas às outras. Foi um desastre", disse uma testemunha ao jornal.

Vídeos postados na internet mostram milhares de pessoas amontoadas no evento, e depois lutando para fugir do caos conforme o tumulto cresceu.

Peregrinação anual

Autoridades afirmaram que não estavam conseguindo impor medidas restritivas contra a covid-19 devido ao enorme público(foto: Reuters)
Autoridades afirmaram que não estavam conseguindo impor medidas restritivas contra a covid-19 devido ao enorme público (foto: Reuters)

O festival Lag B'Omer é o maior evento realizado em Israel desde o início da pandemia de coronavírus, com público de dezenas de milhares de pessoas apesar de ter levado a preocupações com a disseminação do vírus.

Mais cedo, autoridades afirmaram que não estavam conseguindo impor medidas restritivas contra a covid-19 devido ao enorme público.

A cada ano, judeus ortodoxos fazem uma peregrinação ao evento, um festival com fogueiras durante a noite, orações e danças.

Meron abriga o túmulo do Rabino Shimon Bar Yochai, que viveu no século 2, e é um dos pontos sagrados para os judeus.

De acordo com o jornal Times of Israel, os organizadores estimaram que 100 mil pessoas compareceriam ao evento na noite de quinta-feira, com mais pessoas chegando na sexta.

A celebração no ano passado foi restrita por conta do coronavírus, mas o bem-sucedido programa de vacinação israelense, um dos mais rápidos do mundo, permitiu suspender muitas das restrições nos meses recentes.


Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade