UAI
Publicidade

Estado de Minas QARAWAT BANI HASSAN

Exército de Israel destrói casas de dois palestinos acusados de matar colono israelense


26/07/2022 06:38

As forças israelenses demoliram as casas de dois palestinos acusados de matar um colono israelense em abril na entrada de um assentamento na Cisjordânia ocupada com um caminhão-trator e explosivos nesta terça-feira (26).

A casa de Yehya Meri foi destruída com explosivos, segundo jornalistas da AFP no local, e a de Yusef Asi com caminhões, segundo a agência oficial palestina Wafa.

"As demolições ocorreram depois que o recurso das famílias dos terroristas foi rejeitado pelo Supremo Tribunal de Israel", disse o exército. "Centenas de palestinos provocaram distúrbios violentos" durante as demolições, acrescentou.

Em 29 de abril, o guarda Vyacheslav Golev, que estava de serviço em um dos portões de um assentamento no norte da Cisjordânia, foi morto a tiros. No dia seguinte, as forças israelenses prenderam dois homens armados palestinos acusados de realizar o ataque.

Israel, cujo exército ocupa a Cisjordânia, um território palestino, desde 1967, destrói regularmente as casas de palestinos acusados de ataques mortais contra israelenses. O governo defende o efeito dissuasivo dessas demolições, mas os críticos dessa prática a denunciam como uma forma de punição coletiva que atinge as famílias. Cerca de 475.000 colonos israelenses vivem na Cisjordânia, onde vivem 2,9 milhões de palestinos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade