UAI
Publicidade

Estado de Minas WASHINGTON

Resposta policial a ataque em escola do Texas foi 'caótica' e 'apática', diz relatório


17/07/2022 19:30

Uma situação "caótica", falta de comando e policiais "apáticos" foram algumas das conclusões de uma comissão parlamentar do Texas, que investigou a atuação da Polícia e das autoridades locais no ataque a tiros em 24 de maio na escola da cidade de Uvalde, que deixou 21 mortos.

De acordo com o relatório desta comissão, os agentes das forças de ordem que participaram da operação "não respeitaram sua formação" e "não puseram a vida das vítimas inocentes acima de sua própria segurança".

Desde a chegada dos primeiros agentes até a morte do atirador passaram-se 73 minutos, uma demora "inaceitável" devido a "uma falta de comando que poderia ter contribuído para a perda de vidas", assegura o informe.

Apesar de ser "provável que a maioria das vítimas tenha falecido imediatamente após os primeiros disparos", alguns morreram durante sua transferência para o hospital e é "possível" que estas vítimas pudessem ter sobrevivido se tivessem sido socorridas rapidamente, acrescenta.

Steven McCraw, diretor de segurança pública do Texas, já tinha qualificado de "fracasso absoluto" a resposta das autoridades ao massacre, concentrando suas críticas no chefe da polícia do distrito escolar de Uvalde, Pete Arredondo, que depois foi suspenso.

"Não assumiu sua responsabilidade de comandante" e cometeu erros de análise porque não dispunha de toda a informação, avaliaram os parlamentares no relatório.

Ninguém tampouco sugeriu substituí-lo ou ajudá-lo: "a atitude de todos os agentes foi apática" e "o cenário, caótico, sem que ninguém fosse claramente encarregado", acrescenta.

As críticas aumentaram após a publicação de um vídeo em que se vê a chegada do atirador com um fuzil de assalto e em seguida a longa espera dos agentes em um corredor da escola.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade