UAI
Publicidade

Estado de Minas CANAZEI

Aumentam para nove os mortos em desmoronamento de geleira na Itália


06/07/2022 15:12

O número de pessoas mortas no desmoronamento de uma grande parte da geleira de Marmolada, o pico mais alto dos Alpes italianos, no domingo passado, subiu de sete para nove, segundo as autoridades locais, após a descoberta de mais dois corpos nesta quarta-feira (6).

"As vítimas confirmadas são nove", informou Maurizio Fugatti, presidente da província autônoma de Trentino, no norte do país, durante uma entrevista coletiva.

"Estamos fazendo tudo o possível para encontrá-los. A busca continua com drones, que comprovaram sua eficácia", ressaltou Fugatti.

O presidente da região de Veneto, Luca Zaia, escreveu sobre o incidente no Twitter, afirmando que "as operações de busca permitiram a identificação de dois novos corpos, já transportados para o vale".

"Temos que encontrar três pessoas ainda desaparecidas", acrescentou Zaia.

O novo balanço foi anunciado em meio a polêmicas sobre a permissão de excursões nas geleiras apesar das condições perigosas.

Segundo alguns testemunhos, vários caminhantes e guias haviam advertido durante as últimas semanas sobre o perigo na geleira, que estava sofrendo tanto por conta do aquecimento global, quanto com as ondas de altas temperaturas registradas na Itália durante o ano.

Na véspera da tragédia foi registrado 10ºC no topo da Marmolada, algo incomum para o mês de julho.

As altas temperaturas aceleraram o derretimento das geleiras e acumulam água sob o gelo, por isso, teme-se que o desmoronamento continue.

A promotoria de Trento abriu uma investigação para determinar as causas da tragédia provocada pelo desprendimento do serac, que provocou uma avalanche de gelo e rochas, mas descartou "a previsibilidade do evento, negligência ou imprudência".


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade