UAI
Publicidade

Estado de Minas ESTRASBURGO

Parlamento Europeu apoia selo 'verde' da UE para gás e energia nuclear


06/07/2022 08:50

O Parlamento Europeu aprovou, em sessão plenária nesta quarta-feira (6), a atribuição do selo "verde" da União Europeia (UE) ao gás e à energia nuclear, duas fontes de energia reconhecidas como necessárias para enfrentar os efeitos da mudança climática.

O polêmico texto, que havia sido anunciado em janeiro pela Comissão Europeia, considera "sustentáveis" os investimentos em centrais nucleares, ou a gás, para a produção de energia elétrica, desde que utilizem as tecnologias mais avançadas.

Essa classificação (ou "Taxonomia", conforme o termo usado nas instituições da UE) deve ajudar a mobilizar fundos privados para esses projetos.

A iniciativa é parte do objetivo da UE de alcançar a neutralidade de carbono até 2050.

Na plenária do Parlamento em Estrasburgo, na França, o apoio ao texto recebeu 328 votos a favor, e 278, contra, com 33 abstenções.

O primeiro-ministro tcheco, Petr Fiala, cujo país detém a presidência rotativa semestral do Conselho Europeu, lançou um apelo aos legisladores para que apoiassem a polêmica medida.

"Peço que não rejeitem este frágil acordo, que foi negociado muito cuidadosamente", disse.

Na opinião de Fiala, alguns países da UE "poderão alcançar suas metas climáticas unicamente como resultado destes critérios".

O projeto enfrentou a forte resistência de vários países do bloco e de uma parte importante dos legisladores.

"Como podemos pedir a outros países que reduzam seu uso de combustíveis fósseis e sua quantidade de dejeto nuclear, se nós classificamo-los como verdes?", perguntou o eurodeputado holandês Bas Eickhout na sessão.

O projeto tem grande apoio da França (amplamente dependente da energia nuclear) e da Alemanha (que precisa do gás).


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade