UAI
Publicidade

Estado de Minas MOSCOU

Dois principais colaboradores de Navalny são classificados como 'terroristas'


14/01/2022 07:29

Os dois principais colaboradores do líder opositor russo preso Alexei Navalny foram incluídos, nesta sexta-feira (14), na lista de "terroristas e extremistas" do serviço russo de Inteligência financeira, o Rosfinmonitoring.

Exilados no exterior, Ivan Jdanov e Leonid Volkov eram responsáveis pelo Fundo de Combate à Corrupção (FBK) de Navalny e pela rede regional de sua organização, respectivamente, até esta ser proibida, em junho de 2021, por "extremismo".

Em irônica mensagem publicada na rede social Instagram, Jdanov, de 33 anos, dirigiu-se a Volkov, de 41, ao saber da decisão: "Parabéns, irmão".

As organizações, às quais esses dois ativistas pertenciam, foram proibidas pela Justiça russa, no ano passado, sob acusação de "extremismo". A decisão levou ao exílio em massa de seus responsáveis. Praticamente todos que decidiram permanecer no país foram presos.

Vítima de um envenenamento em agosto de 2020, pela qual responsabilizou o Kremlin, Navalny, de 45 anos, foi preso assim que voltou para a Rússia, em janeiro de 2021, depois de meses de tratamento e recuperação na Alemanha. Agora, cumpre uma pena de dois anos e meio por um caso de fraude.

Também corre o risco de ser condenado por "extremismo", podendo continuar muitos anos atrás das grades.

Em dezembro passado, a emblemática ONG Memorial, pilar da defesa dos direitos humanos na Rússia, também foi proibida no país.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade