UAI
Publicidade

Estado de Minas NOVA YORK

Justiça dos EUA condena extintas Farc a pagar US$ 36 milhões ao filho de Ingrid Betancourt


14/01/2022 14:35

A justiça dos Estados Unidos condenou as ex-Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) a pagarem 36 milhões de dólares ao filho de Ingrid Betancourt, sequestrada pelos guerrilheiros por mais de seis anos, por "angústia emocional", anunciou um tribunal da Pensilvânia.

Em sua decisão, o juiz distrital Matthew W. Brann conclui que Lawrence Delloye Betancourt tem direito a "indenização por danos de 12 milhões de dólares, mais honorários advocatícios". O total sobe para 36 milhões de dólares.

O filho da então candidata à presidência da Colômbia entrou com uma ação em um tribunal americano em 28 de junho de 2018 contra 14 membros de alto escalão das Farc, que decidiram e participaram do sequestro de Betancourt, causando-lhe "angústia emocional significativa".

Nos três anos e meio que durou o julgamento, nenhum deles compareceu ao tribunal.

Nesse processo, Lawrence Delloye alegou que as Farc, e especificamente vários de seus membros, violaram a Lei Antiterrorista (ATA) dos Estados Unidos, que contempla o julgamento de atos dessa natureza perpetrados em outras partes do mundo, ao sequestrar e torturar Betancourt.

"Embora nenhuma quantia possa substituir o tempo em que Lawrence Delloye foi privado de sua mãe ou curar o trauma que sofreu nas mãos das Farc, estamos orgulhosos de ter ajudado a alcançar alguma justiça", disse o advogado de defesa Robert E. Levy, em um comunicado.

As Farc sequestraram Ingrid Betancourt em 2002, quando fazia campanha para a presidência da Colômbia. Na época, Lawrence, um dos dois filhos que teve com o diplomata francês Fabrice Delloye, tinha 12 anos.

Betancourt foi libertada, juntamente com outros 14 reféns, em uma operação espetacular das forças armadas colombianas, chamada "Check", em 2 de julho de 2008.

Em 24 de novembro de 2016, as Farc e o governo colombiano assinaram um acordo de paz para encerrar o conflito armado que durou mais de meio século.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade