UAI
Publicidade

Estado de Minas MÉXICO

Presidente do México diz que está bem após segunda infecção por covid-19


11/01/2022 16:58

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, disse nesta terça-feira (11) que está enfrentando sua segunda infecção por covid-19 com leve desconforto e que se sente "bem", o que considera um sinal da menor periculosidade da variante ômicron.

"Estou me sentindo muito bem, felizmente não precisaremos ser hospitalizados", disse López Obrador, 68 anos, em uma mensagem de vídeo transmitida durante sua habitual conferência matinal, que na sua ausência foi conduzida pelo secretário do Interior, Adán Augusto Lopez.

"Não tenhamos medo, felizmente esta é uma variante que não tem o nível, o grau de perigo que a variante delta tem e eu estou vivenciando isso", disse o presidente com voz rouca.

Para atestar seus sintomas leves, López Obrador mediu sua temperatura e nível de oxigenação.

"Estou com 36,1 (graus Celsius) e 92 (oxigenação). O que eu sinto? Ardência na garganta, rouquidão, um pouco de dor no corpo no início, mas estou me sentindo muito bem", explicou.

"Eu diria que esse vírus está de saída, não vai para os pulmões", acrescentou.

O secretário de Saúde, Jorge Alcocer, informou que o presidente deve ficar resguardado por uma semana.

Beatriz Gutiérrez, esposa de López Obrador, informou que tanto ela quanto seu filho Jesús López Gutiérrez, de 14 anos, se isolaram, embora não tenham apresentado sintomas até o momento.

"Temos certeza de que esse vírus sairá de casa em breve", acrescentou Gutiérrez em sua conta no Instagram, na qual publicou uma foto do presidente que, garantiu, "amanheceu melhor".

López Obrador foi imunizado com a vacina AstraZeneca e recebeu reforço no dia 7 de dezembro.

A primeira vez que ele contraiu a doença foi em 24 de janeiro do ano passado, quando ficou isolado por vários dias e foi substituído pela então secretária do Interior, Olga Sánchez Cordero.

Líderes da região expressaram apoio ao presidente. O presidente do Peru, Pedro Castillo, desejou através de sua conta no Twitter uma "rápida recuperação" e "força para ele, sua família e para o povo mexicano".

O presidente da Bolívia, o esquerdista Luis Alberto Arce, expressou "solidariedade" e mencionou "o trabalho que está realizando em benefício do povo mexicano e da #PatriaGrande".

Nas redes sociais, o presidente recebeu críticas por ter aparecido na segunda-feira em sua conferência matinal com sintomas e sem máscara.

O México, de 126 milhões de habitantes, registrou um aumento nas infecções por coronavírus nos últimos dias, com um número recorde de mais de 30.000 casos positivos no último sábado.

O país registrou 4,1 milhões de casos confirmados e 300.412 mortes até segunda-feira.

ASTRAZENECA


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade