UAI
Publicidade

Estado de Minas DAMASCO

Síria denuncia ataque aéreo israelense contra o porto de Latakia


28/12/2021 05:57

A imprensa estatal da Síria denunciou nesta terça-feira (28) que Israel executou um ataque aéreo contra o porto de Latakia, o segundo este mês neste local crucial para o comércio do país.

Durante a madrugada, "o inimigo israelense executou uma agressão aérea com mísseis a partir do Mediterrâneo... contra o campo de contêineres do porto de Latakia", informou a agência estatal SANA, que citou uma fonte militar.

O ataque provocou grande dano material e incêndios, segundo a agência.

Israel executou centenas de ataques aéreos no território sírio desde o início da guerra civil em 2011, principalmente contra posições do governo, forças apoiadas pelo Irã e combatentes do movimento Hezbollah.

Em 7 de dezembro, Israel executou ataques contra um carregamento de armas iranianas no porto de Latakia, oeste da Síria, sem provocar vítimas.

"Não comentamos informações da imprensa estrangeira", declarou à AFP nesta terça-feira uma fonte do exército israelense.

Israel raramente comenta os ataques que realiza em seu vizinho do norte, com o qual permanece oficialmente em guerra, mas confirmou centenas deles desde 2011, quando começou o conflito civil na Síria.

De acordo com um relatório do exército israelense, em 2020 o país atacou quase de 50 alvos naquele país.

A operação mais violenta aconteceu em 13 de janeiro de 2021, quando morreram 57 soldados do regime e combatentes aliados no leste da Síria.

Israel defende as operações e a afirma que têm como objetivo evitar que o Irã, seu grande rival, amplie ainda mais sua influência sobre o país vizinho.

O chefe da inteligência militar israelense, general Aharon Haliva, acusou o Irã de "continuar promovendo a subversão e o terror" no Oriente Médio.

Nesta guerra às sombras, Israel já atacou instalações militares do Irã na Síria e também executou atos de sabotagem dentro da República Islâmica contra o programa nuclear de Teerã.

O Irã foi um apoio fundamental para o governo sírio de Bashar al Assad na última década de guerra civil, contribuindo com financiamento e armas.

O conflito civil na Síria deixou quase meio milhão de mortos desde o início em 2011.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade