UAI
Publicidade

Estado de Minas BOGOTÁ

Colômbia apreendeu 30 toneladas de coltan do ELN e dissidentes das Farc


22/12/2021 16:22

A promotoria da Colômbia anunciou nesta quarta-feira (22) a apreensão nesta quarta-feira (22) de 30 toneladas de coltan, extraído de reservas naturais no sudeste da Colômbia e que, segundo as autoridades, pertenciam à guerrilha do ELN e a dissidentes das extintas Farc.

Conhecido como "ouro azul", o coltan é uma combinação de columbita e tantalita, usado na produção de baterias de celulares e outros equipamentos eletrônicos.

O mineral foi confiscado nos departamentos (estados) de Vichada, Guaviare e Guainía (sudeste), próximos à Venezuela, e tem um valor de mercado de mais de 8,7 milhões de dólares, segundo a entidade.

Segundo o relatório da promotoria, os responsáveis pelo tráfico ilegal seriam dissidentes que se afastaram do acordo de paz assinado em 2016 com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e rebeldes do ELN, a última guerrilha reconhecida no país.

A apreensão foi feita após seis meses de operações conjuntas entre polícia, militares e força aérea.

"Estes grupos armados, aparentemente, instrumentalizam as comunidades indígenas para extrair o mineral na parte média e alta do rio Inírida, na área de reserva florestal Puinawai e nos Parques Nacionais Naturais da Amazônia colombiana", informou a promotoria.

Um encarregado da instituição informou à AFP que a extração de coltan é realizada "em áreas baldias de parques naturais, onde é proibida a exploração de qualquer mineral" e em seguida "o retiram pelas mesmas rotas do narcotráfico".

A mineração ilegal, o narcotráfico e a extorsão financiam o prolongado conflito colombiano, no qual se enfrentam guerrilhas, paramilitares, narcotraficantes e agentes do Estado há mais de meio século.

Embora o país tenha assinado um acordo histórico que desarmou as Farc, as zonas remotas sofrem um repique da violência.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade