UAI
Publicidade

Estado de Minas KANO

Uma centena de jihadistas morreu em bombardeio do exército na Nigéria


21/12/2021 19:31

Mais de cem jihadistas do Estado Islâmico morreram na semana passada no noroeste da Nigéria, depois que o exército bombardeou vários acampamentos, informaram nesta terça-feira (21) uma fonte militar e um residente local à AFP.

"As operações aéreas realizadas pelos novos aviões Super Tucano adquiridos nos últimos meses tiveram como alvo Arinna Sorro, Arinna Ciki e Arinna Maimasallaci, no distro de Marte, onde foram abatidos mais de 100 terroristas", declarou à AFP um militar da região.

Uma fonte próxima aos serviços de inteligência nigerianos declarou à AFP que era difícil dar um número exato de jihadistas mortos, mas confirmou que seriam "mais de uma centena".

Um pescador local contactado pela AFP confirmou que o grupo jihadista sofreu grande perdas durante o bombardeio.

A Nigéria recebeu entre junho e outubro uma dúzia de aviões de combate Super Tucano para lutar contra o terrorismo na região.

Em 13 de dezembro, aviões de combate bombardearam três acampamentos do Estado Islâmico na África Ocidental (Iswap) na região do lago Chade, segundo a fonte militar.

Nos últimos meses, o Iswap consolidou sua influência na região do lago Chade após a morte de Abubakar Shekau, comandante do grupo rival Boko Haram, durante combates entre ambas forças jihadistas.

O Iswap, que surgiu em 2016, é um braço rebelde do Boko Haram e é reconhecido pelo Estado Islâmico.

Desde que a rebelião do Boko Haram começou em 2009 no nordeste da Nigéria, o conflito deixou quase 36.000 mortos e 2 milhões de desalojados.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade