UAI
Publicidade

Estado de Minas HAIA

Holanda proíbe político de comparar restrições por covid-19 com Holocausto


15/12/2021 17:41

Um tribunal holandês proibiu nesta quarta-feira (15) Thierry Baudet, líder do partido Fórum pela Democracia (FvD), de seguir comparando as restrições sanitárias de combate ao coronavírus com o Holocausto.

O legislador terá que excluir várias de suas declarações nas redes sociais nas próximas 48 horas, informou a mídia holandesa.

"Com multa de 25 mil euros (22 mil dólares) por dia se não cumprir", disse o juiz, citado pela agência de notícias holandesa ANP. Baudet foi condenado por ter "ofendido inutilmente as vítimas e familiares das vítimas do Holocausto".

"Sentença excessiva e incompreensível. Estamos nos sentindo furiosos e combativos. E, é claro, vamos apelar", afirmou Baudet no Twitter após a decisão.

A ação judicial foi movida por quatro judeus sobreviventes da Segunda Guerra Mundial, assim como o CJO, que reúne organizações judaicas na Holanda, e o Centro de Informação e Documentação de Israel, que monitora atos de anti-semitismo no país.

Eles denunciaram Baudet por uma série de publicações no Twitter, sobretudo sua afirmação de que "os não vacinados são os novos judeus e aqueles que não querem ver a exclusão são os novos nazistas".


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade