UAI
Publicidade

Estado de Minas PARIS

França forneceu bombas para a Arábia Saudita e os Emirados em 2016


03/12/2021 15:54

A França, presidida na época por François Hollande, forneceu dezenas de milhares de bombas para a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos em 2016, sabendo que seriam usadas na guerra do Iêmen, de acordo com o site Disclose.

O veículo de investigação on-line, que cita "documentos confidenciais de defesa", reportou nesta sexta-feira (3) que "desde 2016, o Estado francês autorizou o fornecimento de cerca de 150 mil obuses" para seus dois aliados do Golfo.

Os documentos, da Secretaria Geral de Defesa e Segurança Nacional (SGDSN), registram debates acirrados entre as equipes do então ministro da Defesa, Jean-Yves Le Drian, e seu colega de relações exteriores Laurent Fabius.

A decisão final foi tomada, segundo o site, pelo presidente Hollande. O ex-presidente francês não respondeu aos pedidos de comentários da AFP.

"O valor total dos contratos foi de 356,6 milhões de euros", indicou a Disclose.

O site afirma que a França devia autorizar o fornecimento às forças sauditas de 41.500 obuses pela empresa Junghas, uma subsidiária da Thalès, assim como 3.000 obuses anti-tanque, 10.000 obuses fumígenos, 50.000 obuses explosivos e 50.000 foguetes de artilharia produzidos pela Nexter para os Emirados e 346 mísseis antitanque da empresa MBDA para o exército do Catar.

Desde 2014, o conflito opõe os rebeldes houthis, apoiados pelo Irã, às autoridades iemenitas, apoiados por uma coalizão árabe liderada pela Arábia Saudita.

Segundo a ONU, a guerra matou 377.000 pessoas e deixou milhões de deslocados.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade