UAI
Publicidade

Estado de Minas PARIS

OCDE reduz previsão de crescimento global para 2021


01/12/2021 07:57

A Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) reduziu levemente a previsão para o crescimento mundial em 2021 e defendeu a aceleração da distribuição das vacinas, no momento em que a pandemia de covid-19 volta a se propagar com força após a detecção de uma nova variante.

A economia mundial pode crescer 5,6% este ano, de acordo com a OCDE, o que representa 0,1 ponto a menos em comparação com a estimativa de setembro.

O organismo destaca a existência de "realidades econômicas muito diferentes" entre regiões e afirma que a "recuperação continuará sendo precária" enquanto as vacinas não forem distribuídas em todo o mundo.

Ao mesmo tempo, as projeções para 2022 confirmam as estimativas anteriores de um crescimento de 4,5%.

Para a zona do euro, a OCDE calculou uma leve queda na previsão de crescimento para 2021, a 5,2%, e para os Estados Unidos a organização voltou a revisar as projeções, com um crescimento de 5,6% para este ano e de 3,7% para 2022.

Para o Brasil, a OCDE reduziu a previsão de crescimento em 0,2 ponto para 2021 e agora projeta uma alta de 5%. O panorama é mais sombrio para 2022, com uma expansão projetada de 1,4%, ou seja, 0,9 ponto a menos que na previsão anterior.

"Surgiram desequilíbrios importantes", afirmou a organização com sede em Paris.

Para a OCDE, estas brechas são o reflexo das desigualdade nos sistemas de saúde, nas políticas públicas, das dificuldades dos trabalhadores de alguns setores e de uma alta dos preços que persiste por mais tempo do que havia sido projetado.

O relatório não possui estimativas sobre o surgimento da variante ômicron, detectada há poucos dias, mas a economista chefe da OCDE, a francesa Laurence Boone, afirmou que "pode representar uma ameaça para a recuperação" da economia mundial.

"Estamos preocupados com fato de que esta nova variante, ômicron, acrescenta incerteza ao clima já existente, o que pode representar uma ameaça para a recuperação", disse Boone.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade