UAI
Publicidade

Estado de Minas PARIS

Criptomoeda 'Ômicron' dispara com nova variante do coronavírus


29/11/2021 15:36

A criptomoeda Ômicron vivencia uma atividade frenética desde que a Organização Mundial da Saúde (OMS) decidiu dar esse mesmo nome à nova variante do coronavírus responsável pela covid-19.

Até agora, esta moeda digital era quase desconhecida e apresentava um preço estável. Mas nesta segunda-feira a Ômicron alcançou um máximo de quase 700 dólares, cerca de dez vezes mais do que dois dias antes, segundo o site especializado CoinMarketCap.

O nome escolhido na sexta-feira pela OMS para classificar a nova variante detectada na África do Sul disparou o valor dessa moeda virtual, criada no início de novembro.

A OMS decidiu nomear as variantes usando letras do alfabeto grego (alfa, beta, gamma, delta...) para evitar estigmatizar algum país em particular e facilitar a pronúncia dos nomes para o público.

Em sua página na internet, os fundadores da criptomoeda Ômicron não fazem nenhuma referência à covid-19. Em vez disso, explicam que esperam que sua moeda "possa funcionar como uma moeda capaz de conservar seu poder aquisitivo independentemente da volatilidade do mercado".

Nesta segunda-feira, o valor da Ômicron caiu até 152 dólares, antes de se recuperar e estabilizar em 350 dólares às 16h00 GMT (13h00 no horário de Brasília), cinco vezes mais que no final da semana passada.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade