UAI
Publicidade

Estado de Minas WASHINGTON

Aumentam para seis os mortos em atropelamento de parada natalina nos EUA


23/11/2021 21:57 - atualizado 23/11/2021 22:01

Uma criança que ficou ferida quando um carro invadiu uma parada de Natal no Wisconsin morreu, elevando o número de vítimas fatais no incidente para seis, informou a promotoria nesta terça-feira (23), quando o suspeito se apresentou ao tribunal.

Darrell Brooks, de 39 anos, foi indiciado pelo homicídio doloso de cinco pessoas e agora pode sofrer um sexto indiciamento, informou a promotora Susan Opper.

Brooks é acusado de ter acelerado sua caminhonete vermelha na direção de músicos, dançarinos e crianças que participavam da parada anual no domingo na cidade de Waukesha, perto de Milwakee, minutos depois de ter se envolvido em uma briga doméstica.

Ele se apresentou perante um juiz do tribunal da cidade, que o informou oficialmente das cinco acusações que pesam contra ele. Cada uma leva à prisão perpétua.

"Infelizmente, gostaria de informar à corte que nos inteiramos da morte de outra criança neste caso", disse Opper, acrescentando que em breve um novo indiciamento seria anunciado.

O falecido é um menino de oito anos, que foi ferido na cabeça, informou sua família.

O acusado se manteve cabisbaixo durante a maior parte de sua apresentação judicial e em alguns momentos pareceu soluçar.

A motivação do incidente é desconhecida, mas as autoridades descartam que tenha sido terrorista, mas a ata da acusação destaca o caráter intencional de seu ato.

Brooks Jr desobedeceu as ordens de dois policiais, que mandaram que ele parasse antes de chegar ao local do desfile. Ele fez o contrário: acelerou. Um dos policiais "observou que o veículo parecia transitar voluntariamente de um lado para o outro da via, atingindo muitas pessoas".

- "Senso comum" -

"Não há palavras para descrever os riscos que este acusado representa para a comunidade, não só o risco de fuga, mas a periculosidade de seu passado violento", acrescentou Opper, que pediu uma fiança de 5 milhões de dólares.

Darrell Brooks Jr tem antecedentes judiciais. Esteve envolvido em uma dezena de casos desde os anos 2000 em três estados americanos, segundo a promotoria.

Em 2020 foi acusado de pôr em risco outras pessoas depois de ter atirado em seu sobrinho durante uma discussão. Dias antes da tragédia, ele tinha sido libertado sob fiança após ser processado por violência doméstica.

Em novembro, foi processado por ter agredido a mãe de seu filho, mas foi posto em liberdade após pagar fiança de mil dólares.

A promotora "informou que o senhor utilizou um veículo para atropelar alguém e por isso não está respondendo bem ao que se considera senso comum (...) na nossa sociedade", disse o juiz Kevin Costello ao acusado.

A próxima apresentação de Brooks Jr ao tribunal será em 14 de janeiro.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade