UAI
Publicidade

Estado de Minas TUXTLA GUTIÉRREZ

Nova caravana com 2.000 migrantes parte do sul do México


18/11/2021 21:08

Uma caravana de migrantes, a segunda em menos de um mês, deixou nesta quinta-feira (18) a cidade fronteiriça de Tapachula, no sul do México, rumo ao centro do país, onde seus integrantes vão solicitar documentos para transitar pelo território mexicano.

O grupo, de 2.000 migrantes originários de América Central, Haiti e Venezuela, tenta alcançar o contingente que deixou a mesma cidade em 23 de outubro e que agora está no sul do estado de Veracruz (leste).

"A única forma de a caravana parar é que o Instituto Nacional de Migração (INM) entregue os cartões assinados para transitar por todo o território", disse o ativista Luis García Villagrán, um dos organizadores do grupo.

A caravana, da qual também participam menores de idade, avançou sobre uma estrada costeira no estado de Chiapas (sul) e cruzou um posto de controle migratório sem que tenham sido registrados incidentes.

"Os migrantes estão muito animados, consideramos que as autoridades não vão nos deter", disse García Villagrán.

Vários dos membros da primeira caravana, que agora é formada por umas 800 pessoas, aceitaram documentos que lhes permitem uma residência temporária no México, embora outros planejem seguir caminho rumo aos Estados Unidos.

O fluxo de migrantes em situação ilegal multiplicou-se, coincidindo com a chegada de Joe Biden à Casa Branca e diante da promessa de receber um tratamento mais humano dele do que o de seu antecessor, Donald Trump.

Mais de 190.000 migrantes foram registrados por autoridades mexicanas entre janeiro e setembro, três vezes mais do que em 2020. Cerca de 74.300 foram deportados.

Os Estados Unidos, por sua vez, registraram que 1,7 milhão de pessoas entraram ilegalmente do México entre outubro de 2020 e setembro passado, um recorde histórico.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade