UAI
Publicidade

Estado de Minas VARSÓVIA

Crise migratória na fronteira com Belarus pode durar meses ou anos, afirma Polônia


17/11/2021 06:27

O ministro polonês da Defesa advertiu nesta quarta-feira (17) que a crise migratória com Belarus pode durar "meses, inclusive anos", e afirmou que os os migrantes "atacaram a fronteira polonesa" novamente durante a noite.

As forças de segurança polonesas utilizaram gás lacrimogêneo e jatos de água na terça-feira para dispersar os migrantes que atiravam pedras enquanto tentavam atravessar a fronteira, no limite leste da União Europeia (UE).

Alguns milhares de migrantes, principalmente do Oriente Médio, permanecem acampados do lado bielorrusso da fronteira. Os países ocidentais acusam Minsk de ter organizado esta crise, o que as autoridades de Belarus negam.

"A situação na fronteira Polônia-Belarus não será resolvida rapidamente. Temos que nos preparar para meses, inclusive anos", declarou o ministro da Defesa Mariusz Blaszczak à rádio pública PR1.

As tentativas de atravessar a fronteira prosseguiram durante a noite, disse o ministro.

"Infelizmente a noite não foi tranquila. Os métodos de ataque à fronteira polonesa continuam sendo os mesmos. Pequenos grupos de migrantes também tentaram cruzar a fronteira em outras partes", declarou o ministro.

Os guardas de fronteira poloneses registraram na terça-feira "161 tentativas ilegais de passagem" da fronteira, incluindo duas tentativas à força, informou o governo em um comunicado.

A polícia polonesa informou que nove agentes ficaram feridos na terça-feira em confrontos, assim omo um guarda de fronteira e um soldado.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade