UAI
Publicidade

Estado de Minas LA PAZ

Oposição boliviana mantém greve após anúncio de revogação de polêmica lei


15/11/2021 11:55

Grupos de oposição bolivianos decidiram no domingo manter uma greve iniciada há uma semana, apesar do presidente de esquerda Luis Arce ter anunciado na véspera a revogação da polêmica lei de lavagem de dinheiro que gerou o protesto.

"Resolvemos [...] manter a greve geral até que seja promulgada a lei que revoga a 1.386, e a revogação do pacote de leis exigidas por setores da sociedade, incluindo a substituição de dois terços na regulamentação legislativa", anunciou Rômulo Calvo, líder do Comitê Cívico de oposição da região de Santa Cruz (leste).

As passeatas e bloqueios de ruas geraram confrontos entre os manifestantes, a polícia e grupos ligados ao Movimento pelo Socialismo (MAS), que deixaram mais de uma centena de detidos e vários feridos.

O Congresso foi convocado nesta segunda-feira para votar a revogação da Lei 1.386, aprovada em agosto, que estabelecia que a estratégia contra a legitimação de lucros ilícitos "pode ser ajustada pelo Executivo (...) por decreto".

O texto preocupou a oposição, que temia que pudesse ser usado como instrumento de perseguição política.

Em outubro de 2020, com os votos do MAS, o Congresso modificou o regulamento legislativo e reduziu a aprovação de promoções militares e policiais e a nomeação de embaixadores de dois terços para maioria absoluta, entre outras decisões.

Os principais distúrbios ocorreram nos departamentos de Potosí, a sudoeste, e em Santa Cruz, reduto da oposição, mas manifestações foram organizadas em todo o país.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade