UAI
Publicidade

Estado de Minas ADIS ABEBA

Governo etíope evoca condições para eventuais negociações com rebeldes


11/11/2021 16:11

O governo etíope evocou nesta quinta-feira (11) quais são as suas condições para eventuais discussões com os rebeldes da região do Tigre, após vários dias de intensas negociações diplomáticas para evitar uma nova escalada dos combates.

Em confrontos com forças pró-governo desde novembro de 2020, os combatentes da Frente Popular de Libertação do Tigré (TPLF), que no passado comandou a política nacional, avançaram nos últimos meses além de suas áreas de influência em direção às regiões vizinhas de Afar e Amhara. E também não descartam marchar sobre a capital, Adis Abeba.

Nesta quinta-feira, referindo-se às pré-condições para o início das negociações, a porta-voz da Chancelaria etíope, Dina Mufti, destacou que ainda não foi estabelecido um princípio para o início das negociações com os rebeldes.

"Para que haja uma solução pacífica, são necessários duas partes", disse a repórteres.

"Há condições para isso. Primeiro, que parem os ataques. Segundo, que saiam das regiões em que entraram (Amhara e Afar). E, terceiro, que reconheçam a legitimidade do atual governo", declarou.

O porta-voz da TPLF, Getachew Reda, disse à AFP na semana passada que uma retirada de Amhara e Afar é "absolutamente impossível".

A TPLF pede o fim do que a ONU chama de bloqueio humanitário "de fato" ao Tigré, onde centenas de milhares de pessoas vivem em condições próximas à fome.

Nos últimos dias, diplomatas estrangeiros intensificaram os esforços para tentar conseguir o fim das hostilidades.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade