UAI
Publicidade

Estado de Minas DUBAI

Jornalista morre em ataque no Iêmen quando ia ao hospital para dar à luz


09/11/2021 18:34

Uma jornalista iemenita a caminho do hospital para dar à luz morreu nesta terça-feira (9) em um ataque com bomba em Áden, informaram uma fonte da segurança e seu marido, ferido no ataque.

A bomba foi colocada no veículo de seu marido, Mahmud al-Atmi, também jornalista, que a estava levando ao hospital, disse um funcionário do governo.

"A bomba explodiu quando o jornalista Mahmud al-Atmi levava sua esposa Racha Abdallah ao hospital para dar à luz", disse a autoridade, que pediu para não ser identificada.

A jornalista, grávida de nove meses, tinha 27 anos.

Os dois repórteres trabalharam com diversos meios de comunicação locais e árabes. O casal já tinha um filho de dois anos.

O ataque ocorrido em Áden, a segunda cidade do Iêmen e sede temporária do governo, ainda não foi reivindicado.

No entanto, Atmi culpou os rebeldes houthis, que lutam contra o governo desde 2014.

"Eles estavam procurando o endereço da minha casa", disse o jornalista à AFP.

Áden foi atingida por vários ataques atribuídos pelo governo aos rebeldes houthis ou reivindicados pelo grupo Estado Islâmico.

Em 30 de outubro, pelo menos doze civis, incluindo crianças, foram mortos em um ataque com carro-bomba perto do aeroporto de Áden.

O Iêmen está mergulhado numa guerra entre forças pró-governo e os houthis, rebeldes que controlam grande parte do norte do país, incluindo a capital Sanaa, desde 2014.

Os houthis contam com o apoio político do Irã, enquanto o governo conta com o apoio militar de uma coalizão liderada pela Arábia Saudita, vizinha do Iêmen e grande rival de Teerã.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade