UAI
Publicidade

Estado de Minas BRASÍLIA

Mais de 20 mortos em operação contra o crime organizado em Minas Gerais


31/10/2021 12:47

Mais de 20 supostos integrantes de uma quadrilha especializada em assaltos a bancos foram mortos neste domingo (31) em uma operação policial no estado de Minas Gerais, informou uma fonte policial à AFP.

"A informação preliminar que temos por enquanto é que mais de 20 criminosos morreram", informou uma fonte da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

A operação, em conjunto com a Polícia Militar (PM), ocorreu no município de Varginha, quando as forças de segurança invadiram duas chácaras onde "membros de uma organização criminosa especializada em assaltos a bancos e caixas eletrônicos" preparavam o assalto a várias sucursais do município.

Em uma das chácaras, o confronto a tiros com a polícia deixou "18 mortos" e vários outros morreram na abordagem da segunda chácara, informou a fonte da PRF, acrescentando que não houve vítimas entre as forças de segurança.

Durante a operação, uma grande quantidade de armas (fuzis, granadas, munições...), coletes à prova de balas e vários veículos roubados foram apreendidos.

De acordo com a PRF, essas gangues usam veículos roubados (que geralmente são incendiados) para bloquear as ruas após assaltos a bancos e dificultar a perseguição policial.

A PRF e a PM planejam oferecer mais detalhes sobre o caso em uma coletiva de imprensa neste domingo.

O Brasil registrou nos últimos anos diversos roubos com modalidade semelhante ao dessa ação frustrada: alto grau de planejamento, armamento pesado e praticado em cidades de médio porte para garantir rota de fuga e saques significativos nos cofres dos bancos.

Em agosto, uma gangue espalhou o terror nas ruas do centro de Araçatuba, no interior do estado de São Paulo, em uma ação que resultou em três mortes, nas quais usaram drones, explosivos e reféns como escudos humanos em sua fuga.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade