UAI
Publicidade

Estado de Minas DAMASCO

Síria denuncia prolongamento das operações militares turcas em seu território


30/10/2021 15:16

A Síria denunciou neste sábado (30) a renovação da autorização dada ao governo pelo Parlamento turco para realizar operações militares em território sírio, considerando que esta medida ameaça "a paz e a segurança na região".

O Parlamento turco prorrogou na terça-feira por mais dois anos a permissão ao governo para realizar operações militares "transfronteiriças" no Iraque e na Síria, contra o grupo jihadista Estado Islâmico (EI) e qualquer organização considerada "terrorista" por Ancara.

Antes da votação de terça-feira, a autorização dada às Forças Armadas turcas estava prevista para terminar neste sábado.

"A Síria denuncia com veemência a decisão do Parlamento turco (...), a política do chefe do regime turco representa a partir de agora uma ameaça à paz e à segurança na região", disse uma fonte do Ministério das Relações Exteriores da Síria .

Esta fonte, citada pela agência oficial SANA, condenou a continuação das "agressões militares" da Turquia em território sírio, "que violam as resoluções da ONU".

O exército turco está implantado desde 2016 no noroeste da Síria, na área de Afrin e em Idlib, dois dos poucos territórios sírios que não estão atualmente sob o controle do regime de Bashar al-Assad.

Com a ajuda de grupos sírios com ideias semelhantes, as tropas turcas realizaram três grandes operações nos últimos anos (2016-17, 2018 e outubro de 2019) no lado sírio da fronteira, onde há uma grande presença curda.

Seu objetivo é combater o EI, mas também os combatentes das Unidades de Proteção Popular (YPG), principal milícia curda na Síria, aliada do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), considerado um grupo "terrorista" pela Turquia.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade