UAI
Publicidade

Estado de Minas SÓFIA

Em crise por covid-19, Bulgária contempla enviar pacientes para outros países


23/10/2021 14:14

O governo da Bulgária anunciou neste sábado que cogita enviar pacientes de covid-19 para outros países depois que seu sistema de saúde foi abalado por uma onda da pandemia, que também levou a Romênia a adotar novas restrições.

"Nossas capacidades com profissionais de saúde e respiradores estão praticamente esgotadas, teremos que pedir ajuda ao exterior", afirmou o ministro da Saúde búlgaro, Stoycho Katsarov, ao canal Nova TV.

O ministro admitiu que, se o ritmo de transmissão do vírus não diminuir nos próximos 10 ou 15 dias, o país enfrentará "um enorme problema".

"Estamos conversando com a União Europeia para transferir pacientes a outros países em caso de necessidade", acrescentou.

Katsarov também advertiu que não está descartado um novo confinamento no país.

Apesar da obrigatoriedade do passaporte sanitário para entrar em restaurantes e centros comerciais, especialistas advertiram que a circulação do vírus pode aumentar de 5.000 para 9.000 casos positivos diários nas duas próximas semanas.

Ao menos 23.000 pessoas morreram vítimas da covid-19 na Bulgária, segundo os números oficiais.

Bulgária e Romênia são os dois países da UE com menor percentual de população vacinada, com 24% e 33% respectivamente.

Diante do aumento de casos, o governo romeno aplicará novas restrições a partir de segunda-feira, como a obrigatoriedade do uso de máscara e a exigência do passaporte sanitário para frequentar restaurantes, centros comerciais ou academias, além de um toque de recolher às 22H00 para os não vacinados.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade