UAI
Publicidade

Estado de Minas NAÇÕES UNIDAS

Conselho de Segurança da ONU pede 'desescalada' do conflito no Iêmen


20/10/2021 19:58

O Conselho de Segurança da ONU pediu nesta quarta-feira (20), em declaração aprovada por unanimidade, a "desescalada" do conflito no Iêmen para contrabalançar o "risco crescente de fome em larga escala" no país.

É necessária "uma desescalada para todos, inclusive o fim imediato da ofensiva realizada pelos huthis em Marib", ressaltaram no texto os 15 membros do Conselho, exigindo um "cessar-fogo" nacional imediato" e condenar o "recrutamento e uso de crianças e a violência sexual no conflito".

Os países também se declaram "gravemente preocupados com a desastrosa situação humanitária, em particular (...) o risco crescente de uma fome generalizada em larga escala". Seu comunicado pede ao governo do Iêmen a "facilitar sem demora a entrada de petroleiros no porto de Hodeida", no oeste do país.

"Todas as partes devem assegurar a livre circulação de combustível no interior do país para transportar os produtos essenciais e a ajuda humanitária", insistiu o Conselho na declaração iniciada pela Grã-Bretanha.

Os dois lados - rebeldes huthis e forças governamentais - travam uma guerra devastadora desde 2015, quando os huthis, próximos do Irã, se apoderaram da capital, Sanaa, no norte.

Desde 2015, a coalizão comandada pelos sauditas intervém para apoiar as forças leais que lutam contra os rebeldes.

A guerra no Iêmen mergulhou o país mais pobre da península arábica na pior crise humanitária do mundo, segundo a ONU, e cada vez mais perto da fome generalizada. Dezenas de milhares de pessoas, a maioria civis, foram assassinadas desde que o conflito começou.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade