UAI
Publicidade

Estado de Minas MÉXICO

Governo mexicano diz que criminosos recrutam menores por meio de jogos online


20/10/2021 18:06

O crime organizado no México recruta menores após contatá-los por meio de videogames na internet, denunciou o governo nesta quarta-feira (20) depois do resgate de três crianças que estavam desaparecidas.

"Existem jogos de PlayStation, Xbox e Nintendo em que, a partir do anonimato, entram em uma relação pela internet (com menores) e iniciam esse processo de persuasão, de recrutamento", disse o subsecretário de Segurança e Proteção ao Cidadão, Ricardo Mejía.

Este fenômeno se estende a redes sociais como TikTok e Instagram, acrescentou o funcionário durante a coletiva matinal do presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador.

Segundo Mejía, às vezes menores são designados para trabalhos de vigilância para alertar sobre a presença de autoridades.

Enquanto jogam online, os criminosos usam nomes de usuário como "CJNG, CDN (siglas para Cartel Jalisco Nova Geração e Cartel do Nordeste), sicai0os, c4art3l e outras variantes", contou o subsecretário.

Mejía afirmou que em 9 de outubro as autoridades resgataram três menores em uma casa no estado de Oaxaca (sul) e capturaram uma mulher que tentava transferi-los para Nuevo León (norte).

Os menores, de 11 a 14 anos, declarados desaparecidos, eram jogadores de Free Fire, um jogo gratuito.

O menor "começou uma amizade com um usuário" que, após obter seu número de telefone, "ofereceu a ele um emprego em Monterrey (Nuevo León), cujas funções seriam ficar em um morro conferindo a radiofrequência e avisar se houver uma presença policial, com um salário mensal de 8 mil pesos (400 dólares)", explicou o responsável.

O menino aceitou e convidou dois colegas de escola para uma rodoviária, de onde uma mulher os levaria para Monterrey. Como eles estavam jogando online, as autoridades puderam localizá-los por meio do GPS.

"Vamos mandar uma mensagem às famílias, mães, pais, crianças e adolescentes sobre o risco dos jogos eletrônicos, tudo isso que pode ficar muito violento e que sem dúvida afeta, prejudica", disse López Obrador.

A Rede pelos Direitos da Infância do México (Redim) denuncia que milhares de crianças são recrutadas todos os anos pelo narcotráfico e outros grupos do crime organizado, apontados como responsáveis pela espiral de violência que vive o México.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade