UAI
Publicidade

Estado de Minas MOSCOU

Rússia, EUA, China e Paquistão se reúnem para tratar do EI no Afeganistão


15/10/2021 10:15

Preocupada com o crescimento do Estado Islâmico (EI), a Rússia fará uma reunião sobre o Afeganistão com Estados Unidos, China e Paquistão, em 19 de outubro, na véspera de um encontro com os talibãs - anunciou o enviado do Kremlin para assuntos afegãos, Zamir Kabulov, nesta sexta-feira (15).

"Esta reunião será o que se chama de 'Troika ampliada', da qual participam Rússia, Estados Unidos, China e Paquistão, e tentaremos chegar a uma posição comum sobre a situação instável no Afeganistão", afirmou, citado por agências russas de notícias.

Nesta sexta, o presidente russo, Vladimir Putin, manifestou sua preocupação com as ambições e as forças da organização do EI no Afeganistão, e assegurou que uma multidão de grupos "extremistas e terroristas" está ativa no norte deste país. Entre eles: EI, Al-Qaeda e o Movimento Islâmico do Uzbequistão.

"Segundo nossas informações, o número de combatentes do EI é de cerca de 2.000. Seus chefes preparam planos para ampliar sua influência nos países da Ásia Central e nas regiões russas, incitando os conflitos étnico-confessionais e o ódio religioso", disse Putin durante uma cúpula virtual dos países da Comunidade dos Estados Independentes (CEI), organização de ex-países soviéticos.

O Estado Islâmico-Khorasan (EI-K), o grupo islâmico armado mais radical do Afeganistão, assumiu a autoria de uma série de atentados, com o objetivo de desestabilizar o "emirado" proclamado pelos talibãs.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade