UAI
Publicidade

Estado de Minas MADRI

Quatro imigrantes são encontrados mortos na costa de Cádiz, há 21 desaparecidos


15/10/2021 09:27

Os corpos sem vida de quatro imigrantes foram recuperados perto da costa de Cádiz, no sul da Espanha - anunciaram equipes de resgate nesta sexta-feira (15), em busca de outras 21 pessoas que estariam desaparecidas, de acordo com depoimentos de três sobreviventes.

As três pessoas encontrada com vida foram resgatadas na quinta-feira (14), pouco antes das 21h locais de uma precária embarcação que estava naufragando, disse à AFP uma porta-voz do Salvamento Marítimo.

A instituição lançou um aviso de busca aos navios da zona para tentar encontrar os demais ocupantes do barco.

O barco foi localizada 70 km a oeste do Cabo Trafalgar, relataram os socorristas, que intervieram após receberem o alerta de um navio.

Foram encontrados a bordo dois homens com vida e o corpo de uma terceira pessoa, disse a porta-voz, acrescentando que uma terceira sobrevivente pôde ser resgatada do mar, junto com três mortos.

De acordo com os sobreviventes, havia 28 pessoas na embarcação.

Iniciada na quinta noite e em curso nesta sexta-feira, a busca inclui um helicóptero sobrevoando a área.

Esse tipo de tragédia migratória é recorrente na costa espanhola, a qual os imigrantes tentam alcançar, apesar dos perigos. Eles parte, principalmente, do Marrocos e da Argélia.

No total, 27.136 imigrantes chegaram à Espanha pelo mar entre janeiro e setembro deste ano. Isso representa 53,8% a mais do que o total registrado no mesmo período de 2020, segundo dados do Ministério do Interior.

Conforme números divulgados no final de setembro pela Organização Internacional para as Migrações (OIM), 2021 foi o ano mais letal na rota migratória para a Espanha, com pelo menos 1.025 mortos.

A rota para as Ilhas Canárias é particularmente perigosa. Ao menos 785 pessoas morreram tentando chegar à sua costa entre janeiro e agosto deste ano, de acordo com a OIM.

Com base nos depoimentos de migrantes e de suas famílias, a ONG espanhola CaminandoFronteras estima que mais de 2.000 pessoas morreram, ou desapareceram, em sua tentativa de chegar às Canárias este ano.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade