UAI
Publicidade

Estado de Minas MÉXICO

Presidente do México diz que proposta de reforma elétrica respeita o TMEC


13/10/2021 16:02

O presidente mexicano Andrés Manuel López Obrador disse nesta quarta-feira (13) que sua proposta de reforma constitucional à indústria elétrica respeita os acordos comerciais, como o TMEC com Estados Unidos e Canadá.

"A reforma elétrica não contradiz o tratado (TMEC), pelo contrário, é para que o México tenha ainda mais vantagens comparativas, para que cheguem mais investimentos e que possamos manter o compromisso com os usuários de não aumentar o preço da luz", disse o presidente esquerdista em coletiva de imprensa.

O presidente foi interrogado sobre as críticas contra essa reforma constitucional, entre elas que seria contra compromissos internacionais assumidos pelo México.

Tanto Estados Unidos quanto Canadá expressaram sua preocupação sobre o potencial impacto que essa reforma teria em investimentos privados norte-americanos.

O TMEC "não impede que a corrupção seja evitada no México, não tem nada a ver com proteger empresas para abusar dos consumidores", acrescentou o presidente.

Desde que assumiu o poder, em dezembro de 2018, López Obrador se empenhou para reforçar o papel do Estado no setor energético, o que gerou conflitos entre o governo e o setor empresarial.

López Obrador reiterou, nesta quarta-feira, que essa reforma busca fortalecer a estatal Comissão Federal de Eletricidade (CFE), principalmente em geração de energia.

No marco legal atual, a CFE adquire das empresas privadas grande parte da eletricidade que distribui no México.

Críticos da reforma apontam que a CFE voltaria a produzir energia com óleo combustível e carvão, altamente poluentes, mas López Obrador afirma que seu objetivo é modernizar as hidrelétricas da CFE.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade