UAI
Publicidade

Estado de Minas GENEBRA

China e Venezuela votam resolução na ONU sobre o legado do colonialismo


08/10/2021 10:30

China e Venezuela conseguiram, nesta sexta-feira (8), votar uma resolução no Conselho de Direitos Humanos da ONU pedindo aos países que tomem medidas para eliminar os efeitos negativos do legado do colonialismo.

A resolução, que também foi proposta por Sri Lanka, foi adotada por 27 votos a favor. Outros 20 países se abstiveram, entre eles França, Reino Unido e Alemanha, e nenhum dos 47 Estados-membros do conselho votou contra.

Neste texto, está escrito que "o legado do colonialismo, em todas as suas manifestações, como a exploração econômica, as desigualdades nos Estados e entre elas, o racismo sistêmico, as violações dos direitos dos povos indígenas, as formas contemporâneas de escravidão e os danos ao patrimônio cultural, tem efeitos negativos no exercício efetivo de todos os direitos humanos".

A resolução destaca que é "de grande importância eliminar o colonialismo e denunciar os efeitos negativos do legado do colonialismo no exercício dos direitos humanos".

Por isso, pede aos Estados-membros e aos órgãos competentes das Nações Unidas que "tomem medidas concretas".

Também foi decidido convocar uma reunião sobre este assunto dentro de um ano, para analisar as dificuldades encontradas e debater sobre qual caminho seguir. Este processo será objeto de um relatório do Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos.

Embora o texto não tenha consequências concretas, reflete o compromisso cada vez maior da China no Conselho dos Direitos Humanos, a mais alta instância da ONU neste âmbito.

Pequim aproveita que os Estados Unidos se retiraram do conselho em 2018 para ampliar sua influência.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade