UAI
Publicidade

Estado de Minas KIEV

Presidência ucraniana defende Zelenski, envolvido nos 'Pandora Papers'


04/10/2021 15:51

O governo do presidente ucraniano, Volodomir Zelenski, tentou justificar seu recurso a sociedades offshore após as revelações dos "Pandora Papers", quando ele baseava sua imagem na luta contra a corrupção e contra os abusos dos poderosos.

Segundo esta investigação, publicada no domingo pelo Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ), Zelenski e seus sócios da empresa de produção Kvartal 95 instalaram a partir de 2012 uma rede de empresas offshore, que serviu para comprar três propriedades de alto padrão no centro de Londres.

De acordo com esta fonte, logo antes de sua eleição à Presidência ucraniana em 2019, Zelenski cedeu suas partes em uma das empresas offshore, Maltex Multicapital, a seu sócio da época Sergui Chefir, atualmente seu primeiro conselheiro, investigado recentemente em um caso de tentativa de homicídio.

A administração presidencial explicou que Volodomir Zelenski, então um famoso comediante, e seus sócios, tentavam proteger seu grupo das "ações agressivas" do regime corrupto do ex-presidente pró-russo Viktor Yanukovich, destituído em 2014.

Durante a campanha eleitoral, Zelenski cultivou uma imagem de homem do povo antissistema, que prometia uma luta feroz contra a corrupção, assim como a igualdade perante a lei neste país conhecido pelos abusos dos ricos e poderosos.

FACEBOOK


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade