UAI
Publicidade

Estado de Minas BERLIM

Polícia alemã detém centenas de migrantes em fronteira polonesa


04/10/2021 15:31

A polícia alemã anunciou nesta segunda-feira (4) ter detido quase 400 migrantes na fronteira com a Polônia nos últimos três dias, muitos dos quais, segundo a União Europeia (UE), foram incitados por Belarus a cruzar para o bloco.

O número de migrantes procedentes de Iraque, Iêmen e Síria que cruzam a fronteira polonesa rumo à Alemanha alcançou um "novo máximo para um fim de semana" nos primeiros dias de outubro, segundo a polícia federal.

Milhares de migrantes têm tentado cruzar de Belarus para Letônia, Lituânia e Polônia - três países-membros da UE - nas últimas semanas, um número sem precedentes.

Bruxelas acusa as autoridades bielorrussas de estar por trás desta onda migratória em sua fronteira terrestre como represália às sanções da UE pela repressão aos dissidentes por parte do regime de Minsk, apoiado por Moscou.

A Alemanha compartilha uma fronteira de mais de 460 quilômetros com a Polônia.

Durante visita a Varsóvia em setembro, a chanceler alemã, Angela Merkel, fez um apelo a Belarus para que ajude os imigrantes ao invés de tentar enviá-los para a UE e qualificou estas tentativas de "ataques híbridos".

A Polônia enviou milhares de soldados e construiu uma cerca de arame farpado na fronteira com Belarus para conter as chegadas.

ONGs, entre elas a Anistia Internacional, têm acusado o governo polonês de impedir que os migrantes peçam asilo no país e de obrigá-los a cruzar a fronteira.

Organizações não governamentais têm alertado para uma crise humanitária para os migrantes que cruzam a fronteira à medida que as temperaturas começam a cair e pediram acesso para dar assistência médica.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade