UAI
Publicidade

Estado de Minas GENEBRA

Guerra na Síria tem mais de 350.000 mortos, um total 'subestimado' (ONU)


24/09/2021 12:39

A guerra na Síria deixou pelo menos 350.209 mortes, de acordo com um novo balanço da ONU - informou a alta comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, ressaltando, porém, que é um número "subestimado".

Neste balanço, referente à década de março de 2011 a março de 2021, foram consideradas apenas as vítimas de identidade conhecida e que tinham data e local precisos do óbito estabelecidos.

Este número "não é e não deve ser visto como um balanço exaustivo do número de mortos na Síria durante este período. Reflete um número mínimo verificável e, sem dúvida, subestima o número real de mortos", frisou Bachelet, no Conselho de Direitos Humanos, em Genebra.

A título de comparação, o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), cujos números são considerados referência, divulgou em 1º de junho um balanço que eleva para 494.438 o número de mortes desde o início do conflito.

Bachelet destacou o fato de uma vítima em cada 13 ser mulher (26.727 óbitos) e, igualmente, uma em cada 13 ser criança (27.126 óbitos).

Ainda segundo os números da ONU, o maior número de mortos aconteceu em Aleppo (51.731 mortos), seguido dos arredores de Damasco (47.483) e Idlib (33.271).

"Há muitas outras vítimas que não deixaram testemunho, ou documento, sobre sua morte, e não pudemos revelar sua história", lamentou Bachelet.

A alta comissária voltou a pedir a criação de "um mecanismo independente com um forte mandato internacional" para lançar luz sobre o destino de inúmeras pessoas desaparecidas durante a guerra na Síria.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade