UAI
Publicidade

Estado de Minas SYDNEY

Austrália minimiza mal-estar com França


20/09/2021 06:34

A Austrália "não precisa" demonstrar sua afeição pela França porque já o fez com o sacrifício de soldados australianos durante a Primeira e a Segunda Guerras Mundiais - declarou o vice-primeiro-ministro do país, Barnaby Joyce, nesta segunda-feira (20).

Após a irritação da França com a decisão da Austrália de cancelar abruptamente um contrato bilionário de submarino negociado por anos, Barnaby Joyce falou sobre a polêmica.

"A Austrália não precisa mostrar sua afinidade e seu afeto e sua vontade determinada de velar pela liberdade e pela igualdade da França", disse Joyce, primeiro-ministro interino, enquanto Scott Morrison visita Washington.

"Temos dezenas de milhares de australianos que morreram em solo francês, ou protegendo solo francês dos países ao seu redor, tanto na Primeira quanto na Segunda Guerra Mundial", insistiu ele.

Na semana passada, a Austrália desistiu na semana passada de um importante acordo para comprar 12 submarinos convencionais franceses, optando, em vez disso, por adquirir submarinos americanos de propulsão nuclear.

O presidente francês, Emmanuel Macron, convocou os embaixadores franceses em Canberra e Washington para consultas.

Estados Unidos, Austrália e Reino Unido anunciaram na quarta-feira uma aliança estratégica para contra-balançar a China, incluindo a venda de submarinos nucleares americanos para Canberra.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade