UAI
Publicidade

Estado de Minas SAN FRANCISCO

Apple retira de sua loja app da oposição após ameaça de detenções


17/09/2021 16:35 - atualizado 17/09/2021 16:38

A Apple retirou de sua loja um aplicativo de votação estratégica da oposição russa, após pressões de Moscou, inclusive a ameaça de deter os funcionários locais da gigante tecnológica, disse à AFP uma fonte familiarizada com a decisão da companhia.

Os aliados do ativista preso Alexei Navalny, crítico do governo, acusaram a Apple e a Google de "censura" depois que as empresas anunciaram que o aplicativo "Smart Voting" - que aconselhava como tirar o poder dos aliados do Kremlin - fosse retirado das lojas de aplicativos.

Mas a fonte, que falou sob a condição do anonimato, disse que funcionários da Apple enfrentaram crescentes "táticas de intimidação e ameaças de detenção" desde o início das eleições legislativas russas, que vão durar três dias.

Apple e Google não responderam aos pedidos de comentários.

"Cederam à chantagem do Kremlin", disse no Telegram Leonid Volkov, auxiliar de Navalny no exílio, depois que Moscou acusou as empresas tecnológicas dos Estados Unidos de interferirem nas eleições e exigirem que retirassem o aplicativo.

Nesta sexta-feira, as urnas foram abertas em todo o país, após um ano em que uma vasta repressão foi exercida contra os opositores do presidente Vladimir Putin. Os russos têm a opção de votar pela internet.

As eleições para a Duma, celebradas até o domingo, ocorrem um ano depois da prisão de Navalny e muitos de seus aliados foram detidos e suas organizações, proibidas.

APPLE INC.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade