UAI
Publicidade

Estado de Minas CONACRI

Empresas de mineração na Guiné estão 'tranquilas' após reunião com líder golpista


16/09/2021 12:48

Chefes e representantes da indústria de mineração da Guiné se mostraram confiantes que sua atividade continuará após uma reunião nesta quinta-feira (16) em Conakry com o líder da junta militar, o tenente coronel Mamady Doumbouya.

As negociações foram "promissoras", disse sob condição de anonimato um funcionário para Guiné da Rusal, um grande grupo russo especializado em alumínio.

"Tudo está estável, as atividades continuam, é só uma fase de transição que estamos atravessando", disse após uma reunião com a junta no Palácio do Povo, a sede do Parlamento dissolvido.

Depois de se reunir com os líderes dos partidos, os diplomatas estrangeiros e a sociedade civil, o chefe da junta continuou, nesta quinta, com os chefes de empresas de mineração as consultas iniciadas na terça.

O objetivo é, segundo ele, iniciar uma transição que supostamente devolverá o poder aos civis.

O golpe de Estado de 5 de setembro contra o presidente Alpha Condé contribuiu para o aumento do preço do alumínio, que alcançou seu nível mais alto em anos nos mercados.

A Guiné possui consideráveis riquezas minerais e uma das maiores reservas mundiais de bauxita, um componente essencial do alumínio.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade