UAI
Publicidade

Estado de Minas WASHINGTON

Aeroporto de Cabul volta a operar, informa o Pentágono


16/08/2021 19:09 - atualizado 16/08/2021 19:13

O aeroporto de Cabul retomou suas operações na madrugada desta terça-feira, hora local (noite de segunda, 16, no Brasil), depois que as forças americanas o fecharam por horas após problemas de segurança que levaram à suspensão das operações de evacuação, informou um general americano.

O terminal aéreo na capital afegã reabriu às 16h35 de Brasília nesta segunda, informou o major-general Hank Taylor, especialista em logística do Estado-maior conjunto do Pentágono.

Ele afirmou que um avião de transporte C-17 tinha pousado com homens da Marinha americana a bordo, e que uma segunda aeronave levando uma unidade do exército aterrissaria em breve para ajudar a garantir a segurança no aeroporto.

Taylor disse que os Estados Unidos estavam "a cargo do controle do tráfego aéreo" no Aeroporto Internacional Hamid Karzai (HKIA) para voos militares e comerciais.

Ele acrescentou que já havia cerca de 2.500 soldados americanos em Cabul para ajudar a organizar a evacuação de milhares de americanos e afegãos que trabalhavam como tradutores e em outras tarefas.

Por volta da meia-noite desta segunda, hora dos Estados Unidos, disse que podia haver entre 3.000 e 2.500 em terra.

"Neste momento estamos concentrados em manter a segurança no aeroporto HKIA, continuar acelerando as operações aéreas, enquanto protegemos os americanos e civis afegãos", disse.

O aeroporto de Cabul foi fechado na segunda-feira depois que uma multidão de civis invadiu as pistas, informou o Pentágono.

Vídeos do terminaram mostraram centenas de afegãos entrando nas pistas e tentando impedir a decolagem de um dos aviões americanos.

Enquanto isso, dois homens armados afegãos foram mortos pelas forças americanas enquanto milhares tentavam embarcar nas aeronaves.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade