Publicidade

Estado de Minas BERLIM

Ex-guarda de campo de concentração nazista será julgado na Alemanha em outubro


02/08/2021 12:24

Um centenário diretor do campo de concentração nazista de Sachsenhausen, na Alemanha, acusado de "cumplicidade em assassinatos", comparecerá a um tribunal alemão em outubro, apurou a AFP nesta segunda-feira (2).

A procuradoria de Neuruppin, que já havia o denunciado em fevereiro, recebeu boletim médico informando que "ele está em condições de participar das audiências", mas elas serão limitadas a no máximo duas horas e meia por dia por causa da sua idade.

O ex-guarda é acusado de cumplicidade na morte de 3.518 detidos, por ter "consciente e voluntariamente" ajudado e incentivado assassinatos no campo de concentração de Sachsenhausen em Oranienburg, ao norte de Berlim, entre 1942 e 1945.

Em particular, ele estaria envolvido na "execução de prisioneiros de guerra soviéticos em 1942" e na morte de vários prisioneiros pelo uso do "gás tóxico Zyklon B".

Ao longo dos anos, os nazistas prenderam cerca de 200 mil pessoas no campo de concentração de Sachsenhausen e cerca de 20 mil foram assassinadas.

"Muitos dos demandantes têm a mesma idade do réu e estão esperando que a justiça seja feita", disse o advogado de várias vítimas civis neste julgamento, Thomas Walther, ao jornal Die Welt.

Nos últimos anos, a Alemanha julgou e condenou vários membros das SS e estendeu os julgamentos aos guardas dos campos de concentração, sob a acusação de cumplicidade em assassinatos.

De acordo com a mídia alemã, cerca de dez investigações judiciais sobre crimes nazistas ainda estão pendentes no país.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade