Publicidade

Estado de Minas MIAMI

Busca por vítimas em Surfside chega ao fim um mês após desabamento de prédio


24/07/2021 17:19

A busca pelas vítimas do prédio que desabou parcialmente em Surfside, Flórida, há apenas um mês, está chegando ao fim depois que os bombeiros encerraram seu trabalho no local do desastre que matou pelo menos 97 pessoas.

"É difícil acreditar que um mês se passou desde aquela que talvez seja a maior tragédia da história de nossa comunidade", disse Daniella Levine-Cava, prefeita do condado de Miami-Dade, no Twitter neste sábado (24).

"Enquanto o local do colapso ficou confinado ao tamanho de apenas um quarteirão em uma cidade unida, sua reverberação foi sentida muito além de nosso município, tocando vidas em todo o mundo", acrescentou em um vídeo postado na rede social.

Na sexta-feira, as equipes de busca e resgate no local do colapso do edifício Champlain Towers South encerram suas atividades, de acordo com as autoridades locais. Eles estavam trabalhando no local desde o início da manhã de 24 de junho, quando a torre de 12 andares à beira-mar em Surfside, ao norte de Miami Beach, desabou.

Não foram encontrados sobreviventes nos escombros e, em 7 de julho, os bombeiros anunciaram que se concentrariam na busca por restos humanos.

Após a remoção de toneladas de escombros, o local onde o prédio estava localizado agora é um terreno baldio, no qual permaneceram de pé apenas quatro paredes da estrutura.

Até agora, foram indentificadas 97 vítimais fatais, mas as autoridades acreditam que falte uma a ser reconhecida, disse Levine-Cava esta semana.

A polícia de Miami-Dade está conduzindo uma busca pelos restos mortais da última vítima onde guardou o que foi removido do local do desabamento.

Um mês após o ocorrido, as causas do colapso ainda são desconhecidas.

Os primeiros elementos da investigação sugerem que a estrutura do edifício parecia desgastada em alguns setores.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade