Publicidade

Estado de Minas MÉXICO

Cidade do México eleva alerta sanitário por covid e amplia vacinação aos jovens


23/07/2021 16:06

A Cidade do México elevará a partir da segunda-feira o alerta sanitário pela covid-19 ao segundo nível mais alto de sua escala diante de um aumento dos casos e das hospitalizações, mas sem aplicar novas restrições à atividade econômica, informou a prefeitura nesta sexta-feira (23).

A estratégia para enfrentar a terceira onda do coronavírus na capital mexicana continuará concentrada em acelerar a vacinação, que a partir da semana que vem incluirá os jovens de 18 a 29 anos, anunciou a prefeita Claudia Sheinbaum.

"Ao final da próxima semana teremos vacinados com a primeira dose cerca de 30% dos adultos de 18 a 29 anos", disse a governante em coletiva de imprensa.

Sheinbaum detalhou que embora o semáforo de alerta sanitário vá subir da cor amarela para a laranja, isto não implicará por enquanto em ajustes na atividade econômica e social da cidade.

"O melhor é continuar vacinando (...) e dizer à população que se vacine", afirmou.

A ocupação hospitalar na Cidade do México aumentou nesta semana para 63% de sua capacidade, com 2.458 pacientes, frente aos 1.871 hospitalizados da semana anterior.

Enquanto isso, o nível de testes positivos se mantém entre 18% e 20% em comparação com o mínimo de 5%, registrado no fim de maio, informou o diretor de tecnologia da prefeitura, Eduardo Clark.

"A onda de contágios que estamos vendo está muito concentrada nas pessoas de 18 a 29 anos e de 30 a 39", acrescentou o funcionário.

A capital foi o epicentro da pandemia sobretudo no começo do ano, com hospitais com mais de 90% de sua capacidade e picos no número de mortos.

Apesar do atual aumento diário de casos no México, que esta semana atingiu cifras similares às de janeiro, as internações e os óbitos são muito menores por causa da vacinação, segundo autoridades sanitárias.

O plano nacional de imunização atingiu 39,7 milhões de pessoas, segundo cifras oficiais de 21 de julho.

O México, com 126 milhões de habitantes, acumula 2,7 milhões de casos confirmados de covid-19 e 237.626 falecidos, sendo o quarto país mais enlutado do mundo em números absolutos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade