Publicidade

Estado de Minas LONDRES

Reino Unido propõe à UE suspender temporariamente aplicação do Brexit na Irlanda do Norte


21/07/2021 10:51

O governo britânico pediu nesta quarta-feira (21, à União Europeia para suspender temporariamente a aplicação dos dispositivos aduaneiros pós-Brexit na Irlanda do Norte e negociar "mudanças significativas" dessas medidas, fonte de grande tensão nessa região britânica.

"Acreditamos que devemos acertar rapidamente uma moratória" na aplicação do denominado "protocolo da Irlanda do Norte", afirmou David Frost, ministro encarregado de questões europeias, na câmara alta do Parlamento britânico.

O Reino Unido abandonou formalmente o mercado único europeu e a união aduaneira em 1º de janeiro. Em 24 de dezembro, ambas as partes assinaram um acordo comercial que inclui disposições aduaneiras específicas para a Irlanda do Norte.

Elaborado para evitar uma fronteira entre essa região britânica e a vizinha República da Irlanda - país membro da UE -, inaceitável para os republicanos norte-irlandeses e que ameaçaria o frágil processo de paz instaurado em 1998, o protocolo mantém a região no mercado único europeu e a união aduaneira.

Entretanto, impõe controles a mercadorias procedentes do Reino Unido para evitar que os produtos não autorizados entrem na UE através da Irlanda.

As comunidades unionistas de norte-irlandeses, apegadas ao seu pertencimento à coroa britânica, os denunciam como uma separação do resto do Reino Unido.

Isso provocou distúrbios violentos que despertaram o receio de novos confrontos intercomunitários.

O acordo de paz de Sexta-Feira Santa de 1998 encerrou três décadas de um violento conflito entre republicanos católicos e unionistas protestantes, que deixaram cerca de 3.500 mortos.

Londres e Bruxelas alcançaram recentemente um acordo que permite ao Reino Unido continuar enviando carne refrigerada à Irlanda do Norte por mais três meses, até 30 de setembro.

Londres pede agora "mudanças significativas" em um protocolo longo e arduamente negociado, o que ameaça provocar a ira de Bruxelas.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade