Publicidade

Estado de Minas MOSCOU

Ministério Público russo proíbe o jornal investigativo Proekt


15/07/2021 13:16

O Ministério Público russo classificou, nesta quinta-feira (15), como organização "indesejável" o jornal investigativo Proekt, expondo-o a graves sanções, enquanto vários de seus jornalistas foram declarados neste mesmo dia "agentes do exterior" pela Justiça russa.

"A razão desta decisão é que as atividades (de Proekt) representam uma ameaça para a ordem constitucional e a segurança da federação russa", disse em um comunicado o MP russo.

O mesmo ministério atualizou hoje sua lista de grupos e indivíduos designados "agentes do exterior", denominação que os expõe a pesados fardos burocráticos sob pena de multas.

Entre eles estão cinco jornalistas do Proekt: Roman Badanin, Piotr Maniajin, Olga Churakova, Maria Jeleznova e Julia Lukianova.

Fundado em 2018, o jornal online Proekt é conhecido pelas suas investigações sobre a corrupção das elites russas. Publicou várias investigações longas sobre colaboradores do presidente Vladimir Putin.

No final de junho, vários jornalistas do Proekt, entre eles seu editor Roman Badanin, foram alvo de revistas domiciliares.

Nos últimos meses, as autoridades russas intensificaram a pressão sobre os veículos de comunicação independentes, principalmente às vésperas das eleições parlamentares de setembro.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade