Publicidade

Estado de Minas WASHINGTON

EUA pede à Asean pressão sobre junta militar de Mianmar


14/07/2021 10:56

O governo dos Estados Unidos disse, na terça-feira (13), estar "profundamente preocupado" com a situação em Mianmar e pediu à Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean) que ajam em conjunto para acabar com a violência e restaurar a transição democrática.

O secretário de Estado americano, Antony Blinken, pediu aos países-membros da Asean que "tomem uma ação conjunta para pressionar pelo fim da violência, pela restauração da transição democrática de Mianmar e pela libertação de todos os que foram injustamente detidos" - afirmou o porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, em um comunicado.

Blinken manifestou sua "profunda preocupação" com Mianmar, membro da Asean. Nesse sentido, convocou o bloco a pôr em prática seu plano de cinco pontos acordado por consenso, em abril passado, para tentar pôr fim à violência e promover o diálogo.

O secretário também pediu à Asean que "tome uma ação imediatamente para exigir uma prestação de contas do regime birmanês em relação ao consenso e à designação de um enviado especial", completou Price.

Mianmar se encontra mergulhada no caos, e sua economia está paralisada desde que os militares derrubaram o governo de Aung San Suu Kyi, em fevereiro, acusando-a de fraude nas eleições de 2020.

Este mês, os Estados Unidos impuseram novas sanções contra 22 pessoas ligadas ao golpe militar e à repressão ao movimento pró-democracia no país.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade