Publicidade

Estado de Minas AMÃ

Justiça da Jordânia condena ex-funcionários a 15 anos de prisão por 'complô' contra rei


12/07/2021 06:01

O Tribunal de Segurança do Estado da Jordânia condenou, nesta segunda-feira (12), a 15 anos de prisão dois ex-funcionários de alto escalão julgados por "complô" contra o rei Abdallah II.

Basem Awadallah, antigo chefe do gabinete real, de nacionalidade saudita, e Sherif Hasan bin Zaid, que foi enviado especial do rei para a Arábia Saudita, foram condenados por "incitação [à ação] contra o regime político do reino" e por atos de "sedição".


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade